Atlas das Aves do Arquipélago da Madeira.

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home RESULTS By Specie
There are no translations available.

 

Nome Científico

Buteo buteo harterti (Swan, 1919)

Nome Comum

Manta, águia-de-asa-redonda, milhafre.

Família

Accipitridae

Estatuto Taxonómico

Subespécie endémica do Arquipélago da Madeira

Estatuto IUCN

Pouco Preocupante (LC)

Estatuto Livro Vermelho

Pouco Preocupante (LC)

Comprimento

 

Envergadura

 

Descrição

Os indivíduos adultos apresentam a parte superior do corpo de cor castanha avermelhado. O peito é castanho escuro uniforme ou listrado e manchado de amarelo esbranquiçado. A cabeça é pequena com o bico preto e enganchado. A cauda relativamente curta e de coloração cinzenta clara (Bannerman & Bannerman, 1965). Em voo sobressaem as manchas claras nas partes inferiores e as orlas mais escuras. A cauda mostra quase sempre listras transversais.

Distribuição Mundial

Espécie com ampla distribuição europeia. Em Portugal a subespécie B. b. harterti apenas ocorre no Arquipélago da Madeira. Na Macaronésia ocorre sob a forma de quatro subespécies endémicas dos arquipélagos da Madeira (B. b. harterti), Açores (B. b. rothschildi), Canárias (B. b. insularum) e Cabo Verde (B. b. bannermani), respectivamente.

Distribuição Regional

Ocorre nas Ilhas da Madeira e Porto Santo e apresenta uma distribuição dispersa.  Até 1996 esta ave nidificava nas Ilhas Desertas mas a realização do projecto de "Recuperação dos Habitats Terrestres da Deserta Grande" que visava a eliminação dos herbívoros, levou que os poucos casais existentes abandonassem esta área.

Comportamento

Voa com batimentos lentos e em círculos planados. Igualmente executa com frequência voos curtos e picados. Normalmente não formam bandos mas podem ser observados vários indivíduos juntos (normalmente duas a três aves).

Habitat

Ocorre num vasto leque de habitats, como zonas florestais indígenas e exóticas, zonas com pouca vegetação ou com vegetação rasteira, áreas agricolas e zonas sub-urbanas.

Dieta

Alimenta-se de roedores, insectos e pequenas aves.

Efetivo Populacional

Apesar de não haver dados rigorosos sobre o seu efectivo populacional, estima-se que exista uma população superior aos 2.500 indivíduos, que ocorrem fundamentalmente na Ilha da Madeira (Oliveira & Menezes, 2004). Em 2006 a SPEA iniciou um censo anual dirigido para esta subespécie ao longo das Ilhas da Madeira e Porto Santo. Esse censo permitiu estimar uma população de 300 aves, para ambas as ilhas. Contudo, supõe-se que este número esteja bastante subestimado (Fagundes et al. 2008).

Tendência Populacional

Nas últimas duas décadas apresentou uma tendência populacional nitidamente positiva.

Factores de Ameaça

Em termos históricos esta ave, tal como outras aves de rapina foi alvo de uma intensa perseguição humana, pelos mais diversos motivos (e.g. caçadores e criadores de aves domésticas), porém esta ameaça não apresenta a mesma dimensão de outros tempos e existe actualmente uma maior consciencialização dos efeitos positivos que esta ave pode ter sobre os ecossistemas.

Medidas de Conservação

Nas ilhas da Madeira e Porto Santo entre 20% a 50% da sua área de ocorrência estão classificadas como Zona de Protecção Especial e Zonas Especiais de Conservação, integrando desta forma a Rede Natura 2000. Igualmente outras áreas de ocorrência estão protegidas sob a juridisção do Serviço do Parque Natural da Madeira, com o estatuto de Reserva Integral ou Parcial.

Hot-spots de observação

 

Data de Atualização

19/10/2009

 

Verifique aqui os resultados já obtidos para esta espécie

< Anterior     Seguinte >

Regressar à Listagem de espécies

 
Português (pt-PT)English (United Kingdom)

Partners

Banner
Banner
Banner

News

Search